Brasil Beverage Trends 2020

61 BrasilBeverageTrends2020 Capítulo 4 TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES EM PRODUTOS Raul Amaral Rego A partir das macrotendências identificadas anteriormente, este capítulo analisa as plataformas de inovação das diferen- tes categorias de bebidas não alcoólicas que têm sido adota- das para o desenvolvimento de novos produtos posicionados de forma a atender às novas demandas dos consumidores. Para cada plataforma de inovação são destacados exemplos em cada uma das categorias contempladas no estudo. 4.1 Inovações em Refrigerantes e Bebidas Carbonatadas O termo Refrigerante é a forma mais comum pela qual são tratadas as bebidas não alcoólicas carbonatadas. Nos Estados Unidos, essa categoria (Carbonated Soft Drinks) teve origem com a criação da bebida “soda water”, há mais de dois sé- culos, desenvolvida com base na invenção de uma tecnologia capaz de misturar dióxido de carbono (CO 2 ) com água, cujo objetivo foi reproduzir artificialmente as características das águas gaseificadas de fontes naturais. Durante várias décadas, as bebidas carbonatadas artifi- cialmente foram comercializadas em pontos localizados em farmácias e também em lanchonetes. A grande aceitação pelo público determinou o início da era de produção em massa e comercialização das bebidas engarrafadas em supermercados e estabelecimentos de food service . A ampliação da demanda desse tipo de produto levou à diversificação da oferta, com a proliferação de fórmulas di- ferenciadas, quanto ao sabor e às propriedades terapêuticas. Os produtos eram desenvolvidos por farmacêuticos a partir de diferentes ingredientes, tais como casca de bétula, zim- bro, gengibre, raiz de dente-de-leão, salsaparrilha, alcaçuz e extratos de frutas. O popular sabor “cola” surgiu em 1881. A mistura de açúcares, melaço e xaropes surgiu como mé- todo para adoçar as bebidas, com as funções de ajustar o sabor às preferências do público e mascarar características indesejáveis de ingredientes amargos, com sabor metálico, adstringentes ou amargos, tais como quinino, alcaçuz, áci- do fosfórico etc. O uso de adoçantes não calóricos somente ocorreu em 1952, com o lançamento da primeira soda diet. A Figura 4.1 relaciona esses e outros fatos marcantes na histó- ria das bebidas carbonatadas.

RkJQdWJsaXNoZXIy MTgxNA==